Conhecendo o Algarve: o Sotavento

O Sotavento é a parte mais oriental do Algarve e, possivelmente, um pouco menos conhecida que o Barlavento algarvio. Fazem parte as cidades de Castro Marim, Faro, Loulé, Olhão, São Brás de Alportel, Tavira e Vila Real de Santo António.

Vamos então começar no concelho de Loulé, mais precisamente por Vilamoura que é uma das cidades costeiras mais populares do Algarve. Esta cidade, curiosamente, não tem uma extensão grande de praia acessível porque está encaixada entre a Ribeira de Quarteira que vem de noroeste, uma marina – que é o ponto alto de Vilamoura – e a praia propriamente dita que é pequena e fica adjacente a outra marina, já em Quarteira.

Mapa de Vilamoura, Fonte: Google Maps
Marina de Vilamoura, Crédito: site da marina de Vilamoura

A cidade de Quarteira é colada em Vilamoura mas é um mundo à parte: bastante mais residencial, com muitos prédios e totalmente urbana. A Avenida Infante Sagres é interessante para passear e a cidade tem uma frente de mar extensa, mas é um núcleo residencial e não chega a ser um resort propriamente dito, embora haja muitos hotéis na cidade. Mas tem mais um “sabor” de cidade, que propriamente uma cidade de praia.

Os Campos de Golfe

previous arrow
next arrow
Slider

O próximo trecho é sinónimo de luxo e exclusividade: Vale do Lobo e Quinta do Lago. É aqui que encontramos algumas das propriedades mais exclusivas do Algarve, alguns dos hotéis mais luxuosos e muitos campos de golfe por entre uma vegetação rica e abundante.

Campo de Golfe na Quinta do Lago

Enquanto a praia de Vale do Lobo é perto das urbanizações e de fácil acesso, quanto mais continuamos para este, ou seja, em direção à Quinta do Lago, mais difícil fica porque o acesso à praia é feito através de uma ponte sobre a Ria Formosa.

Estamos às portas da capital algarvia, mas a Quinta do Lago é um mundo totalmente à parte. Um imenso complexo cheio de campos de golfe, hotéis de 5 estrelas e propriedades de luxo. A Praia do Ancão e a Praia da Quinta do Lago são as duas praias mais conhecidas desta zona, mas na verdade se continuarmos por esta extensa praia chegamos à Praia de Faro, uma língua de areia que fica encaixada entre a Ria e o mar, cujo acesso é feito através de uma ponte de sentido único e estreito entre o fim do aeroporto de Faro e a praia. No Verão pode ser bastante caótico, mas a beleza da praia compensa o esforço se planear fica por lá o dia inteiro.

Praia de Faro

O Parque Natural da Ria Formosa

Mapa da área protegida da Ria Formosa, Fonte: site Parque Natural da Ria Formosa

A Ria Formosa é uma reserva natural que vai da Praia de Faro até Cacela Velha e tem uma extensão de cerca de 60km. Ela foi criada em 1987 com a intenção de proteger o ecossistema desta zona e é composta por muitos canais, ilhéus, salinas e charcos e está protegida porque existem ao longo da sua extensão dunas de areia que formam ilhas que a protegem das ondas do mar aberto. As águas da Ria Formosa são ricas em bivalves, como por exemplo amêijoa, berbigão ou ostras e toda a zona como é protegida atrai muitas espécies de aves, mas também cobras, sapos e camaleões.

Vista aérea da Ria Formosa

Vista de cima, mesmo em frente a Faro, a Ria Formosa tem um aspeto acastanhado e pantanoso, quase hostil, mas este emaranhado de canais e ilhas mostra-se um verdadeiro espetáculo a quem chega e parte de avião do aeroporto de Faro.

Os canais da Ria Formosa

E no próximo artigo vou continuar a falar sobre o sotavento algarvio, desta vez entre Faro e Vila Real de Santo António, uma zona mais calma do Algarve e que deve conhecer quando visitar Portugal!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui