New York Times descreve calçada portuguesa como um “tapete de pedra”

A calçada portuguesa é conhecida mundo afora pela sua beleza, pelos belos padrões e desenhos e por ser feita como se fosse um belo quadro pintado no chão. E de tão famosa é copiada ou serve de inspiração para as famosas calçadas cariocas e também em Macau, por exemplo. Agora os famosos mosaicos presentes em todo o país (inclusive nas vilas mais distantes e menores e por toda a cidade) acabam de ganhar mais um adjetivo: tapetes ou tapeçaria de pedra. Nada mal não é mesmo?

A bela calçada do Largo do Chiado, vista de cima (Foto: Katarzayma Jaiklewi)

Quem acrescenta esses adjetivos ao belo trabalho português é o importante jornal norte americano The New York Times, que afirma que o passado colonial e histórico de Portugal influenciaram um estilo decorativo unicamente luso, que podem ser apreciados nos azulejos coloridos, na filigranas delicadas, no trabalho detalhado de ferro batido e das pedras em preto e branco com padrões que decoram as calçadas e as praças pelos quatro cantos do país.

Verdadeiras pinturas de pedra no chão ou mesmo tapeçaria bordada (Foto: Julie Dawn)

A publicação fala que em Lisboa, “há um tapete de pedra sob os seus pés”, num artigo que homenageia e exalta a calçada portuguesa, contando um pouco da sua história e do seu valor artístico, além de de concentrar nos artistas calceteiros que as fizeram no passado bem como nos que as fazem atualmente, como o famoso artista Vhils, que fez o projeto da bela calçada/tapete/tapeçaria em homenagem a fadista Amália em Alfama.

A bela calçada da fadista Amália, em Alfama

Passear por Lisboa ou por qualquer cidade portuguesa e olhar para o chão é como se estivéssemos vendo quadros nas paredes de um museu. Apreciar as formas, composições e ângulos nos faz ver arte onde pisamos e passamos sem nos dar conta.