O imponente e inacabado Mosteiro da Batalha

A cidadezinha da Batalha fica perto de Lisboa: pouco mais de 100km. Com menos de 2 mil habitantes, a pequena vila tem em seu território uma das obras arquitetônicas mais emblemáticas de Portugal e aquela que é considerada uma das edificações mais belas da Europa: o Mosteiro da Batalha.

Mosteiro da Batalha

O Mosteiro da Santa Maria da Vitória (Conhecido pelo nome da vila que o abriga), é um mosteiro situado na região central de Portugal e foi erguido à mando do rei Dom João I em 1386. De tão grandiosa, a obra foi construída ao longo de dois séculos, até cerca de 1563, embora já abrigasse religiosos dominicanos desde 1388. O tempo de construção fez com que a edificação ganhasse mais do que um estilo artístico e arquitetônico: construído no estilo Gótico, o Mosteiro da Batalha carrega ainda influências manuelinas e renascentistas e é considerado uma das sete Maravilhas de Portugal e é Patrimônio da Humanidade da Unesco.

O imponente e alto teto da igreja

Quando o visitamos, notamos que há uma capela principal, com enormes e imponentes arcos, com galerias nas duas laterais. Os arcos se unem de forma cruzada no altíssimo teto do Mosteiro, que abriga enormes janelas com vitrais coloridos. Ao longo do período de construção,  foram realizadas obras adicionais ao projeto inicial, resultando um vasto conjunto monástico que atualmente apresenta uma igreja, dois claustros com dependências anexas e dois panteões reais, a Capela do Fundador e as Capelas Imperfeitas.

Cúpula em formato de octogano

Desde 2016 o Mosteiro da Batalha detém o título de Panteão Nacional, e lá estão sepultados D.João I, D.Filipa de Lencastre, o infante D.Henrique, o infante D.João, D.Isabel, D.Fernando, D.Afonso V, D.João II, D.Duarte e também o Soldado Desconhecido.

Vista do jardim interno

A obra conta ainda com uma de suas partes inacabadas. Trata-se das Capelas Imperfeitas, que notamos que tem o mesmo estilo do restante da edificação, com imponentes arcos, janelas grandiosas e um piso espetacular, feito em mármore. Só falta mesmo a cobertura, que não faz falta, visto que as Capelas Imperfeitas são, na verdade, um local de reflexão e oração à céu aberto, com raios de sol deixando o local ainda mais bonito.


Na parte interna do Mosteiro, há um pequeno mas belo jardim, com um pequeno conjunto de fontes de água cristalina. Quando avançamos no mesma zona das fontes, nos deparamos com uma sala guardada por soldados e que conta com o único e imponente vitral original do Mosteiro da Batalha (os demais já foram em algum momento restaurados). Mas não é só isso: a sala abriga o monumento ao Soldado Desconhecido, que é uma homenagem que as nações fazem aos seus soldados mortos em alguma guerra e que não foram identificados.

Homenagem ao Soldado Desconhecido
Vitral original

O Mosteiro da Batalha pode ser visitado durante todo o ano e vale o valor do ingresso. Não deixe de conhecer uma das sete maravilhas de Portugal e se deixe levar pelas esculturas que estão talhadas por toda a construção.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui