Uma fortaleza escondida pertinho de Lisboa

Que tal conhecer uma fortaleza construída em 1582, que teve papel fundamental na defesa de parte da costa portuguesa e que hoje é um lugar tranquilo com uma grande vista sobre um estuário? E que ainda por cima não é daqueles lugares repletos de turistas, com filas enormes, gente em todos os cantos atrapalhando a sua visita? E ainda por cima que não se paga para visitar? Esse lugar tem nome: Forte de São Filipe, um dos segredos da Serra da Arrábida.

Uma das vigílias da fortaleza

Esse lugar quase intocado fica perto de Lisboa, no Distrito de Setúbal. A fortaleza remonta do século XIV, com a construção do Forte de Santiago de Outão. Mas somente em 1582, na dinastia Filipina, a pedra fundamental foi colocada e a construção da fortaleza teve início. A defesa do porto fluvial de Setúbal foi a principal função da fortaleza por séculos, por estar no topo da Serra da Arrábida e por ter uma construção robusta, com utilização de alvenaria de pedra, tijolos e cantaria de pedra, a fortaleza em forma de estrela e com seis pontas onde estão as guaritas, resistiu com poucos danos ao terrível terremoto de 1755.

Ao fundo a baía do Sado

A entrada interna da fortaleza de São Filipe é imponente: com escadas largas e baixas, se chega à porta que dá acesso à capela e ao miradouro de onde avistamos a cidade de Setúbal e o estuário do Sado, além do Oceano Atlântico. O que vemos destes miradouros espalhados por todo o forte são paisagens de tirar o fôlego, com montanhas intocadas, que integram o Parque da Arrábida, a cidade de Setúbal (onde há um dos mais famosos mercados de peixe do mundo) além do estuário do Sado e ao fundo a bela Praia da Comporta (favorita da cantora Madonna em Portugal).

A entrada interna da fortaleza

Logo acima eu disse que a porta dá acesso ao Miradouro e à capela, toda revestida de azulejos. Linda e cheia de estilo e personalidade, a capela da fortaleza tem forma retangular e é completamente revestidas de azulejos azuis e brancos, formando belos painéis criados pelo artista Policarpo Bernandes em 1736.

Detalhe da capela, toda revestida de azulejos

Quando visitar Portugal, não deixe de conhecer esses lugares menos conhecidos e, por isso, preservados e que mantém sua essência original. E nós do Portugal Afora te levamos lá!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui